14.11.15

'Nós hipotecamos o futuro', critica sociólogo polonês Zygmunt Bauman

Nesta quase simples, digo quase em função de que é difícil caracterizar desta forma uma fala de tamanha importância, porém podemos destacar a leveza que o filósofo coloca em suas palavras, nesta interessante entrevista. Bauman aborda algumas questões pungentes, porém complexas e que devem ser analisadas para que possamos compreender o que realmente está acontecendo no mundo.  que são narrativas presentes em seus textos. A fluidez de uma sociedade capitalista e sem expectativas de futuro. 

Leia mais...

3.11.15

Em relação ao episódio da Criança que quebra a escola no RJ.
Primeira observação; Repare que a postagem, faz coro a ideia de culpabilizar a família, o que invariavelmente cria a atmosfera de culpa na própria criança, no problema em si, ou seja, desfocando da responsabilização de uma atmosfera de violência social que ecoa na escola, ultrapassa os muros do olimpo, invade nosso espaço outrora intocável, não se trata mais de um problema, como afirmam alguns equivocadamente, que não nos diz respeito. NÃO !!! Se eu trabalho com esta criança e ela vem com estas características, ou seja, machucada, ferida, magoada, insegura... É fato, que; a partir de então, estas características da criança fazem parte de meu trabalho, permeiam minha ação, definem o grau de investimento que vou ter, exigem maior ou menor rigor neste ou naquele caminho, não fui eu quem criou as características da criança, mas elas fazem parte de meu trabalho, portanto este problema, a partir de então, também é meu, ou melhor, incide diretamente sobre o meu trabalho e como tal não poderei desprezá-lo, sobretudo no que diz respeito ao processo de atendimento educacional daquela criança. Não cabe mais a fala equivocada de que; ''Eu não tenho nada com isto''' Tenho sim !!! O Médico cardiologista não sugere que o paciente pare de fumar? Seguindo esta lógica ele deveria falar; ''Este problema não é meu''. Ora ??? Nada mais bizarro !!!
Leia mais...

11.5.15

Entenda um pouco mais acerca da regulamentação do uso de Drogas.

Importante depoimento, maduro, consciente e impactante na medida que vem de um Delegado de polícia.

Depois escrevo um pouco mais.

Sobretudo, em função de que a entrevista é extremamente esclarecedora.



Leia mais...